hibernação e maninho

Apesar de todo lirismo da foto do post anterior eu já estava impaciente para vir aqui postar e quebrar essa inércia agonizante do blog. Um conjunto de fatores me roubava a vontade de postar. Um deles é a cabeça cheia e a correria do dia a dia já no dia seguinte da volta do Brasil. Além, claro, da fatídica tristeza da volta, que é uma mistura de saudade e sentimento de culpa/frustação por não ter feito tudo o que queria, por não ter encontrado todos os amigos que gostaria e por não ter passado o tempo "suficiente" com aqueles que encontrei. Essa melancolia da volta sempre me ataca e parece inevitável, mesmo eu sabendo que ela irá aparecer. 

Fora esse banzo sutil, eu estou muito bem. Já faz 3 semanas que voltamos do Brasil. 3 semanas do casamento do meu irmão. Dia lindo, muito feliz! A festa foi a cara deles. Alegre, discontraída, com churrasco e banho de piscina. Ontem, aliás, foi aniversário dele e eu quero deixar aqui meus parabéns. Meu maninho, um homem casado, com a menina mais gente fina que existe nesse mundo. Felicidade infinita pra vocês!

 

*** 

Estou super atolada de trabalhos pra faculdade, mas vou tentar fugir de uma nova hibernação. 

  1. Ai, tava com saudade dos teus posts :)
    Me lembrei de ti porque tinha visto um vídeo do Francis Cabrel por aqui – acho que foi por aqui :S – e finalmente ouvi os dois cds inteiros que comprei dele. Tão bom! Vc é formada em francês, né?
    Beijos e felicidades para o irmão!
    Ione

  2. já estava com saudades….estava nesta mesma agonia que vc, abrindo quase todo dia, e cadê noticias suas??? saudades!
    jana, léo e clarinha

  3. Catinha,
    mandei fotos pro seu email pessoal. Depois responda, ok?
    bjs
    jana

  4. Ione – Eu era professora de francês no BR. Muita saudade daquele tempo e da língua. :)

    Jana – Já respondi seu email, querida! :) Beijocas

  5. Como você sabe, casei e fui pro brejo.
    Ou seja, estou sem internet.
    Mas finalmente consegui dar uma escapolida e acessar pela escola aqui em Silva Jardim.
    Sobre a festa do casório, concordo c’ocê…
    Valeu!!!

Comente

*